Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Febre de volta em disco

O célebre programa de rádio ‘Febre de Sábado de Manhã’, que Júlio Isidro liderou na Rádio Comercial, está de regresso 25 anos depois, agora num triplo CD, a partir de amanhã nas lojas.
15 de Janeiro de 2006 às 00:00
Júlio Isidro
Júlio Isidro FOTO: Natália Ferraz
O disco, intitulado ‘Os Grandes Êxitos da Febre de Sábado de Manhã’, contém 64 temas popularizados pelo programa, casos de ‘Girls On Film’ (Duran Duran), ‘Never Ending Story’ (Limahl), ‘So Long’ (Fischer-Z), e ‘Nevr Again’ (Classix Nouveaux).
Em pleno ‘boom’ do rock português, a colecção inclui também uma série de ‘clássicos’ daquele período, casos de ‘Amor’ (Heróis do Mar), ‘Baby Suicida’ (Adelaide Ferreira), ‘Portugal na CEE’ (GNR), ‘Remar Remar’ (Xutos e Pontapés), ‘Sei de Uma Camponesa’ (Rui Veloso), ‘Foram Cardos Foram Prosas’ (Manuela Moura Guedes) e ‘Patchouly’, do Grupo de Baile, entre muitos outros.
A ‘Febre de Sábado de Manhã’, que começou por ser apresentado ao vivo no cinema Nimas, Lisboa, depressa teve de se mudar para espaços mais amplos, como por exemplo o antigo Estádio de Alvalade, que em Maio de 1981 ali recebeu a visita de milhares de pessoas para ver e ouvir os Fischer-Z e os portugueses Tantra, entre outros.
Em declarações à Lusa, Júlio Isidro disse que o programa possibilitou a estreia a 165 artistas. Os 25 anos da ‘Febre’ vão ser assinalados no próximo dia 28, na Sala Tejo do Pavilhão Atlântico, num espectáculo a transmitir pela RTP e em que Júlio Isidro será o anfitrião de artistas como UHF, Vitorino e Lena d’Água, entre outros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)