Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

Feira do Livro do Porto encerra com uma quebra de vendas

A 81.ª edição da Feira do Livro do Porto encerrou no domingo com uma quebra de vendas entre os cinco e os dez por cento em relação ao ano anterior.

13 de Junho de 2011 às 17:38
Avelino Soares sublinhou que "o que conta, de facto, é a satisfação dos participantes"
Avelino Soares sublinhou que 'o que conta, de facto, é a satisfação dos participantes' FOTO: Arquivo CM

"Pelas conversas que tivemos, pensamos que houve um pequeno decréscimo que pode rondar os cinco, dez por cento do volume de vendas", disse o director do evento.

Avelino Soares assumiu que, apesar de não haver dados oficiais, a percepção da organização é que neste ano o público em geral não comprou tantos livros como no ano anterior.

"As sacas não iam tão cheias", garantiu, indicando que a informação que recebeu dos stands foi díspar. Poucos disseram que cresceram, alguns admitiram que decresceram e outros mantiveram os números da edição de 2010. 

Apesar disso, o director faz um balanço "muito bom" da Feira do Livro do Porto. "O que conta, de facto, é a satisfação dos participantes e a afluência e o público acorreu em número que ultrapassou o do ano anterior", revelou, apontando o bom tempo, “durante os 18 dias não houve nenhum perigo de chuva" - como o motivo pelo qual houve "muita gente" no evento. 

Com o balanço deste ano ainda sem completar, o director da Feira do Livro já está a pensar no ano seguinte, com a edição de 2012 a ter outra vez como palco a Praça da Liberdade. "Achamos que pode haver outros locais, mas no próximo ano é quase garantido que será no mesmo sítio", concluiu.

81.ª edição Feira do Livro porto Avelino Soares Encerra quebra de vendas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)