Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

Festival Vilar de Mouros continua em risco

Evento lançado em 1971 ainda não alcançou regularidade anual.
Ana Maria Ribeiro 1 de Abril de 2016 às 16:12
Abrunhosa foi um dos nomes da última edição de Vilar de Mouros, em 2014
Abrunhosa foi um dos nomes da última edição de Vilar de Mouros, em 2014 FOTO: Carlos Rocha
Ao contrário do que chegou a ser aventado, ainda não está garantida a edição deste ano do Festival Vilar de Mouros, em Caminha. O evento, que não se realizou no ano passado por incumprimento do protocolo estabelecido entre a Câmara Municipal de Caminha (CMC) e a Associação dos Amigos dos Autistas, está a ser negociado entre a autarquia e várias promotoras de espetáculos. Entre elas, a Probability Makers de Diogo Marques e a Metrónomo de Paulo Ventura.

Da Música no Coração, de Luís Montez, não há confirmações. "Oficialmente, a Música no Coração nunca esteve associada a essas negociações", afirmou fonte da promotora, embora o nome da empresa conste de uma ata de 2015 da junta de freguesia de Vilar de Mouros em que se discute o evento.

Contactado, o autarca de Caminha não quis comentar o assunto. "O senhor presidente [Miguel Alves] prestará todos os esclarecimentos a seu tempo", disse fonte próxima. E enquanto Diogo Marques, da Probability Makers, diz que "para a semana já deve haver novidades" sobre o Vilar de Mouros de 2016, Paulo Ventura, da Metrónomo, parece menos otimista. "Não descarto a hipótese de só conseguirmos fazer o festival em 2017... Coisa de que teria muita pena", conclui.
Ver comentários