Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

Festival mostra a arte que se faz no telemóvel

Festa do digital arranca no dia 9 de novembro e prolonga-se até ao final do mês.
Ana Maria Ribeiro 30 de Outubro de 2018 às 01:30
Obra do artista uruguaio Brian Mackern, de 55 anos. Mackern é um dos cerca de 50 criadores que participam no festival
Telemóvel
Telemóvel
Obra do artista uruguaio Brian Mackern, de 55 anos. Mackern é um dos cerca de 50 criadores que participam no festival
Telemóvel
Telemóvel
Obra do artista uruguaio Brian Mackern, de 55 anos. Mackern é um dos cerca de 50 criadores que participam no festival
Telemóvel
Telemóvel
Artistas que fazem arte no telemóvel ou que concebem vídeos só para o YouTube. É o admirável novo mundo das artes visuais, foco da 3ª edição do evento The New Art Fest (literalmente festival da nova arte), que decorre em Lisboa de 9 a 30 de novembro.

Com "dezenas de milhares de participantes" em 2017, o curador do evento, António Cerveira Pinto diz que este ano a festa tem um orçamento de 50 mil euros – graças aos apoios institucionais (entre os quais o do Ministério da Cultura) – e espera uma adesão ainda maior.

Até porque o festival, que "tem como eixo central a zona do Rato ao Cais do Sodré , com o Chiado como ponto nevrálgico", alarga-se este ano a muitos espaços.

Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, Museu Nacional de História Natural e da Ciência (Picadeiro), sede da Ordem dos Arquitectos e Sociedade Nacional de Belas Artes são apenas alguns dos locais que vão acolher as propostas dos cerca de 50 criadores que participam numa edição centrada na produção artística do continente americano e que celebra os 25 anos da ‘democratização’ da internet.

"Nos próximos anos, se tudo correr como esperamos, queremos internacionalizar o festival", afirma Cerveira Pinto.

PORMENORES 
Tendência crescente
Cerveira Pinto diz que a tendência de criação artística nos telemóveis é crescente na nossa sociedade e que "a maior parte dos artistas digitais são nativos digitais, ou seja, já nasceram na era digital". "O telemóvel é o estúdio de muitos artistas."

Talentos em destaque
De um programa rico e diversificado a nível de talentos, o curador quer destacar a vinda a Portugal do uruguaio Brian Mackern, do norte-americano Tony Katai (de Detroit) e do canadiano Jeremy Bailey, de Totonto. Todos eles artistas a seguir, pela criatividade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)