Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

FICÇÃO INSULAR AO SOM DE ALBINONI

Maria Aurora Carvalho Homem escreveu "Para Ouvir Albinoni". A Campo das Letras leu e editou. O CM também. E gostou.
26 de Junho de 2003 às 00:00
O conto que dá título ao livro é o último dos dez que o completam e, não por acaso, é nele, no final dele, que se reconhece início comum a todos os inícios. Porque todo o início é uma promessa de futuro. "Telefono-te, amanhã, ou depois, provavelmente cheguei tarde, mas lembra-te que te amo. Que sempre te amei. E que te quero ao meu lado. Vou dizer--to tanta vez que. Dá-me um beijo, o primeiro de outro, quero ficar lúcido para que acredites em mim. Amanhã, tem de ser amanhã", lê-se.
São histórias de espera. Esperança e desesperança. Amor e desamor. São histórias de quem espera. E quem espera sempre alcança. Quando não desespera.
Em "Capri", o primeiro conto, Martina, a amiga mal-amada de António Maria, deixa que ele a ame tanto quanto possível, logo ele, que ama mais do que pode Marcelo.
Segue-se "Viagem de Regresso", a história de Mariana, uma quarentona apaixonada por música brasileira e por Roberto. "Tu sabes que havia outras. Muitas outras. Aventuras de acaso, que passam e não deixam marcas. Não deixam, Mariana? Vá acaba com isso. Ele não merece nada. Vive Mariana, vive!". E ao alter-ego de Mariana ela responde com um banho de mar, o último: "Entra na espuma devagar. Apaziguada".
Saltados os três actos que reconstituem as vidas de Leonardo e tanta gente, sem outro critério que o de querer chegar mais depressa "À Vontade de Deus", aí há uma Tia Ermelinda que dormita debaixo de uma carvalha, enxada ao lado, molho de erva aos pés. Mãos calejadas no regaço, o resto é cansaço. E nada cansa como a espera.
"Mas partiram todos. O mais velho para o Brasil, o do meio para a Suíça e a mais pequena casou em Lisboa. É a única que vem cá de ano a ano. Quando lhe calha, não é?", pergunta. E espera.
Quando calha é também que acontece o encontro com a surpresa e o confronto com o inesperado de um livro com um leitor que, não fosse o prazer de ouvir Albinoni, ficaria sem conhecer outro: o de o ler.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)