Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

Fim dos R.E.M.: “Saímos como amigos”

Os R.E.M. acabaram. Quem o confirma é o vocalista Michael Stipe que, em entrevista à BBC, explicou que o grupo não vai voltar e que é tempo do ponto final definitivo, quando estão a celebrar 31 anos de carreira.
4 de Novembro de 2011 às 12:23
Stipe disse que a decisão não foi fácil, mas explicou que, apesar da tristeza, o fim “é estranhamente libertador”
Stipe disse que a decisão não foi fácil, mas explicou que, apesar da tristeza, o fim “é estranhamente libertador” FOTO: Reuters

Stipe disse na mesma entrevista que a decisão não foi fácil, mas explicou que, apesar da tristeza, o fim “é estranhamente libertador”.

Na altura do adeus, os R.E.M. preparam-se para lançar uma colectânea de 40 temas, incluindo três temas inéditos.

Mike Mills, o baixista, disse que este fim é definitivo e foi pensado sem pressões externas: “Saímos como amigos”, explicou bem disposto à BBC.

Autores de temas famosos como ‘Everybody Hurts’ ou ‘Losing My Religion’, lançaram o 15.º álbum este ano: ‘Collapse Into Now’.

Estas declarações confirmam uma informação que já consta no site oficial da banda. Com uma fotografia do grupo a preto e branco, lê-se a mensagem: "Aos fãs e amigos: como R.E.M., e como grandes amigos e colaboradores, decidimos separar-nos como banda. Despedimo-nos com um grande sentimento de gratidão e orgulho de tudo o que conquistámos.”

R.E.M. everyboy hurts fim carreira michael stipe mike mills
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)