Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Flamenco de luxo

A companhado por um grupo de músicos de grande nível, o guitarrista espanhol de flamenco Tomatito deu um espectáculo, domingo à noite, no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, bem composto de público.
29 de Novembro de 2005 às 00:00
Tomatito mostrou toda a sua universalidade
Tomatito mostrou toda a sua universalidade FOTO: Vítor Mota
Destaque, também, para o bailarino Juan De Juan e para o percussionista Bandolero, que proporcionaram momentos de grande intensidade artística e técnica durante um fabuloso diálogo de sapateado e ‘cajon’. Este instrumento vindo da América do Sul é hoje presença absoluta nos grupos de flamenco, dando uma maior força às palmas e puxando pelos bailarinos através da intensidade rítmica.
Tomatito tocou com o virtuosismo do grande guitarrista que é e a certeza de um iluminado. As variações foram fabulosas e acordes magníficos.
O público, entre o qual se incluiu bastantes elementos de etnia cigana, incentivou aplaudindo vibrantemente e delirou com a espontâneadade demonstrada pelos artistas que dotaram as suas interpretações de vigor e plasticidade.
E, pela primeira vez, vimos um violino a integrar um grupo flamenco, cuja sonoridade deu uma mais valia aos fraseados das guitarras.
Após cerca de 01h10 de espectáculo, Tomatito voltou para dois ‘encores’, um dos quais preenchido pelo tema ‘Spain’, de Chick Corea, na interpretação do qual o guitarrista de Almeria teve oportunidade de mostrar, de novo, a sua universalidade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)