Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

Fortaleza passa para autarquia

Através de um acto de cedência celebrado com o Estado português, a Câmara Municipal de Cascais passou a deter a posse da fortaleza da Citadela, edifício emblemático do centro histórico da vila.
28 de Dezembro de 2004 às 00:00
A entrega do edifício à autarquia decorreu ontem na sequência da publicação, na passada sexta-feira, em ‘Diário da República’, do despacho conjunto dos ministros de Estado, da Defesa Nacional e dos Assuntos do Mar e do das Finanças e da Administração Pública, que determinou que a tutela deste edifício passe para a Câmara de Cascais.
O presidente da autarquia, António Capucho, adiantou que o edifício vai ser recuperado e aberto ao público, estando prevista a criação de um centro de artes, um museu municipal de arqueologia e uma pousada histórica, entre outras infra-estruturas.
O autarca contou que a fortaleza da Citadela, património do Estado, albergou ao longo de décadas várias unidades militares, entre as quais o exército e a artilharia.
A fortaleza tem vários edifícios e a parte agora cedida representa cerca de 20 a 25 por cento do espaço.
O concurso público de concepção, conservação e exploração do espaço será lançado no primeiro semestre do próximo ano.
No entanto, Capucho não sabe quando terão início as obras de requalificação, uma vez que terão de ter o aval do Instituto Português do Património Arquitectónico, que acompanhará “a par e passo” todo o processo, que se prevê demorado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)