Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

Gabriela arrasa Governo

A ex-ministra da Cultura e actual deputada do PS, Gabriela Canavilhas, fez ontem duras críticas, em declarações ao CM, à proposta de Orçamento do Estado para 2012 para a Secretaria de Estado da Cultura, que diz conter a "maior redução orçamental de sempre", numa diminuição de 17,4 por cento em relação ao que o Ministério da Cultura tinha.
25 de Outubro de 2011 às 01:00
Canavilhas prevê quebra de 50 por cento na venda de bilhetes
Canavilhas prevê quebra de 50 por cento na venda de bilhetes FOTO: Duarte Roriz

Entre as opções tomadas pelo secretário de Estado Francisco José Viegas, Gabriela Canavilhas realça, pela negativa, o corte de 20% nos orçamentos dos teatros nacionais, o que considera "absolutamente inibidor da manutenção da actividade".

Também muito criticada é a intenção, admitida por Viegas, de ajudar a definir a programação dos teatros nacionais, em diálogo com os directores artísticos. "O princípio fundador é a autonomia completa e qualquer alteração é uma interferência que não se entende num país democrático", diz Canavilhas, garantindo que "todo o sector ficou chocadíssimo" com as palavras do secretário de Estado.

"Gravíssima" é como a deputada descreve a "anulação da consignação de 3,5 por cento das receitas dos jogos sociais para a Cultura", passando as verbas a serem distribuídas pela Presidência do Conselho de Ministros, sob uma "gestão discricionária" na qual acredita que as áreas da Juventude e do Desporto sairão beneficiadas.

Também muito negativa é a avaliação da tutela directa do primeiro-ministro. "As evidências demonstram que não tem estado à altura das expectativas", sentencia Gabriela Canavilhas, para quem "é um atentado à liberdade dos criadores" que resultados de bilheteira sejam critério para apoios do Estado.

gabriela canavilhas cultura governo orçamento
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)