Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
7

Homenagem junta cem mil euros

O Campo Pequeno encheu-se ontem para uma corrida de homenagem e solidariedade para com o forcado Nuno Carvalho , que a 30 de agosto de 2012 ficou tetraplégico ao realizar uma pega nesta praça lisboeta. Os cerca de 6500 aficionados que responderam ao apelo ‘Força Nuno’ conseguiram juntar cem mil euros, a verba necessária para o jovem, de 26 anos, recomeçar a vida, após meses de internamentos e recuperação.
18 de Fevereiro de 2013 às 01:00
O Aposento da Moita dedicou a pega ao seu forcado
O Aposento da Moita dedicou a pega ao seu forcado FOTO: João Miguel Rodrigues

Esta foi a primeira vez que Nuno Carvalho regressou ao local que mudou para sempre a sua vida. E antes de começar a corrida, o forcado atravessou a arena de cadeira de rodas, auxiliado pela namorada, Carina Rodrigues, recebendo uma emocionante ovação de alguns minutos.

Foi de um camarote, ao lado da família, que Nuno Carvalho assistiu às atuações da noite. Marcaram presença na homenagem os cavaleiros Joaquim Bastinhas, José Luís Cochicho, Fermín Bohórquez, João Salgueiro, Rui Fernandes, João Ribeiro Telles Jr. e Miguel Moura. Os touros foram cedidos por diversas ganadarias.

Foi a primeira vez desde o acidente que Nuno Carvalho assistiu a uma pega do Aposento da Moita, o grupo de forcados a que pertence.

Tiago Ribeiro e João Machacaz fecharam boas pegas.

Coube ao antigo forcado do Aposento da Moita, José Manuel Pires da Costa, comandar a seleção de forcados para a tarde.

A última pega foi oferecida a Nuno Carvalho por Tiago Ribeiro, cabo do Aposento da Moita, que o mandou pegar o touro no dia do acidente.

João Salgueiro e Fermín Bohórquez assinaram as melhores atuações da tarde. Ainda assim, o rejoneador espanhol teve menos sorte num dos animais, que teve de ser substituído.

Apesar de estar no camarote, Nuno Carvalho assume que nunca deixou de ser forcado. "Continuo a ser porque a minha forma de encarar a vida é de caras", afirmou em entrevista.

COMEÇAR VIDA NOVA APÓS MESES DE INTERNAMENTO

A primeira paragem após o acidente foi o Hospital de Santa Maria, em Lisboa. Um mês de internamento conduziu Nuno Carvalho à unidade de saúde do Barreiro, onde ficou por igual período. O Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão foi a sua casa durante os três meses de reabilitação.

Para começar uma nova vida, Nuno faz a lista. "Tem de haver medicação, produtos de higiene, fraldas, algálias, almofadas, cadeiras de rodas e outras coisas caras", enumera.

forcado nuno carvalho corrida campo pequeno ajuda homenagem tetraplégico
Ver comentários