Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

"Ilibar Sócrates e Salgado por corrupção é passar carta branca ao roubo institucional", diz Pedro Abrunhosa

Músico publicou no seu Facebook pessoal a visão sobre a decisão do juiz Ivo Rosa de não levar a julgamento o ex-primeiro-ministro pelos crimes de corrupção de que o Ministério Público o acusava.
Correio da Manhã 10 de Abril de 2021 às 11:57
Pedro Abrunhosa
Pedro Abrunhosa FOTO: Direitos Reservados
O músico Pedro Abrunhosa teceu esta sexta-feira duras críticas à decisão pronunciada pelo juiz Ivo Rosa no caso Operação Marquês e que culminou na determinação de não levar a julgamento o ex-primeiro-ministro José Sócrates e o ex-banqueiro Ricardo Salgado por crimes de corrupção.

Para o músico, "ilibar, por deficiências processuais, Sócrates e Salgado dos crimes de corrupção, é passar uma carta branca ao roubo institucional", segundo uma publicação no Facebook.

"O que deveria ter sido a oportunidade de ouro de vincar uma Justiça imune ao peso político e financeiro, uma viragem para um tempo novo no qual aos poderosos não é permitido cuspir na sopa, acabou por ser uma entrega de bandeja aos popularuchos de discurso vazio que se espezinham para trepar ao poleiro do gamanço", pode ler-se na mensagem partilhada naquela rede social.

Pedro Abrunhosa diz que há muitas razões para alarme social. "Guardem as pratas e fechem as portas - os vilões estão à solta. Uns esperam voltar ao poder. Outros esperam saqueá-lo", atirou o músico.


Ver comentários