Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

IMPRESSIONISTAS SOFRIAM DE MIOPIA

Depois de conhecido o astigmatismo do espanhol El Greco, um oftalmologista australiano concluiu que as paisagens vagas características dos quadros dos pintores Monet, Degas ou Renoir se devem, em boa parte, à miopia destes pintores impressionistas.
25 de Maio de 2003 às 00:00
De acorco com um estudo do professor Noel Dan publicado no “Journal of Clinical Neuroscience”, as paisagens com manchas, a falta de detalhes e a vivacidade das cores nos quadros de alguns pintores impressionistas poderiam resultar mais de um problema de visão do que de uma interpretação particular do artista.
A miopia de pintores como Monet, Degas ou Renoir pode explicar o seu reiterado uso de cores específicas, como o vermelho e o azul em muitas das suas pinturas.
“Sabemos que muitos pintores dessa época eram míopes: Monet, Degas, Renoir, Cézanne, Pissarro, Matisse, Rodin, entre outros... A origem do Impressionismo poderia estar relacionada com a miopia, o que poderia estar na origem de uma visão particular e comum do Mundo”, escreveu Noel Dan.
O seu estudo baseia-se na análise de pinturas impressionistas de vários períodos. É que diversos peritos consideram que muitos impressionistas desenvolveram um novo estilo pictórico devido a uma alteração na percepção dos objectos.
Dan afirma que alguns dos grandes quadros impressionistas mostram formas desfocadas idênticas à visão de uma pessoa míope.
A conclusão do estudo é que um par de óculos poderia ter mudado completamente a arte pictórica da época.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)