Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

Inquietações em tons de negro

Com cinco anos de atraso relativamente à sua estreia, pudemos ver este fim-de-semana, no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém (CCB), ‘Corpos’, da coreógrafa alemã, Sasha Waltz, uma obra com quase hora e meia em tons de cinza e negro. Pena foi que não tivéssemos visto, em devido tempo, uma obra anterior e que também fez sucesso, ‘A Avenida dos Cosmonautas’.
24 de Maio de 2005 às 00:00
Um enorme paredão negro, onde se rasga uma janela, agiganta-se no centro do palco onde mais de uma dúzia de artistas vão deambulando e exibindo as suas neuroses, medos, inquietações e combinações de corpos, com maior ou menor movimentação e originalidade.
Trata-se de um trabalho muito fotográfico na sua essência, mas sem uma linha condutora essencialmente emocional. Os temas abordados são muito variados e tanto a roupa como a pele servem, indiscriminadamente, de alibi. Algumas das imagens que se exibiram são muito fortes, tal como a de um grupo de corpos semi-nus que se vão mexendo dentro do vão de uma moldura como se se tratassem de ímanes vivos, colados na porta de um frigorífico.
Outra mais-valia de ‘Corpos’ é a presença da bailarina portuguesa Cláudia Soares, radicada na Alemanha desde 99, que, desde então, não dança em Portugal.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)