Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Instituto mexicano investiga alegada destruição de obra de Frida Kahlo

"Sinister Ghosts" está avaliada em dez milhões de dólares.
Lusa 27 de Setembro de 2022 às 07:21
Frida Khalo
Frida Khalo FOTO: Direitos Reservados
O Instituto Nacional de Belas Artes e Literatura (INBAL) do México disse, na segunda-feira, que está a investigar a alegada destruição de uma obra original da pintora mexicana Frida Kahlo (1907-1954).

O INBAL afirmou estar a recolher "toda a informação necessária para estabelecer com certeza" o que sucedeu e salientou também que existe um decreto que declara todo o trabalho da artista mexicana como monumento artístico.

De acordo com várias publicações, a obra, "Sinister Ghosts" (1944), avaliada em dez milhões de dólares (cerca de 10,4 milhões de euros) foi queimada pelo empresário Martin Mobarak, que justificou a ação como um processo para converter a obra em 10.000 NFT, um registo único digital inserido numa cadeia de 'blockchain', o sistema usado para as criptomoedas.

Frida Kahlo Frida Khalo Instituto Nacional de Belas Artes e Literatura INBAL
Ver comentários