Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

JACKSON TENTOU COMPRAR VÍTIMA

Michael Jackson terá oferecido uma casa e dinheiro para pagar os estudos universitários da sua alegada vítima de abuso sexual. Quem o afirma é o próprio padrasto do rapaz, ouvido anteontem numa das sessões preliminares do julgamento, que estão a decorrer na Califórnia.
21 de Agosto de 2004 às 00:00
O homem, que pediu para não ser identificado, explicou que o cantor – através de um mediador – conseguiu convencer, a troco de vários milhões de dólares, a família do rapaz a participar num vídeo onde se faz o elogio da sua pessoa e onde a alegada vítima o iliba de qualquer culpa.
O vídeo foi apreendido pela polícia no escritório do detective Bradley Miller, que trabalhava para o advogado de Michael Jackson, mas a equipa que defende a estrela pop já pediu a interdição do seu uso em tribunal.
Entretanto, reagindo a um filme que foi feito sobre a sua vida (e que passa hoje na televisão norte-americana), Michael Jackson veio a público queixar-se de perseguição.“Durante anos, eu e a minha família temos sido retratados de forma completamente falsa e desadequada. Pessoalmente, sofri com as muitas mentiras mal intencionadas que foram ditas sobre mim e com o facto de me chamarem ‘Wacko Jacko’.”
Jackson diz-se inocente das dez acusações de abuso sexual de menores que pendem sobre ele. O julgamento deverá ter início a 31 de Janeiro de 2005.
Ver comentários