Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Jazz teve concerto inspirado

Duas horas de esplendor musical foi a oferta do saxofonista Davi Liebman, anteontem, no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor, no âmbito do Guimarães Jazz.
19 de Novembro de 2005 às 00:00
O músico David Liebman
O músico David Liebman
Com o seu quarteto, este ‘sobrevivente’ da geração de 60 mostrou uma mestria e dignidade insuperáveis.
Acompanhado por um trio de grande nível, em que sobressaiu o baterista Marko Marcinko, com Toni Marino no contrabaixo e Vic Juris na guitarra, Liebman executou repertório baseado no seu último trabalho, Conversation, sempre com uma enorme riqueza de fraseado e com uma linguagem próxima de John Coltrane, principalmente na harmonia das improvisações e na sonoridade dos saxofones.
Coroado pelos aplausos do público, o espectáculo terminou de forma magistral, com o clássico de Jerome Kern, ‘All The Things You Are’.
O SOM DE NOVA IORQUE
Jason Lindner é um músico emblemático da cena nova-iorquina. Figura permanente do desaparecido clube ‘Smalls’, Jason tornou-se uma das figuras típicas do jazz da ‘big apple’, que por cá mostrou quarta-feira, acompanhado de Bill McHenry (saxofone), Omer Avital (contrabaixo) – a figura da noite graças à capacidade técnica, improvisação e poder sonoro – e Daniel Freeman (bateria).
Num concerto que confirmou a sua integridade, o quarteto iniciou a actuação com ‘Bearcat’ (perfeito hino ao neo-bop), rápido e incisivo, e encerrou com o tema de flamenco/jazz, da autoria do líder, intitulado ‘Renacemiento’.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)