Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

João Braga: “Amália levou o Fado ao Mundo inteiro”

Para o fadista João Braga, a distinção do Fado como Património Imaterial da Humanidade ”é, sem dúvida, bem-vinda”, mas o artista realça que a canção portuguesa ser reconhecida “já não é uma coisa nova”.
27 de Novembro de 2011 às 13:22
João Braga diz que distinção "é bem-vinda"
João Braga diz que distinção 'é bem-vinda' FOTO: Diogo Pinto

“Aconteceu com Amália Rodrigues na primeira vez que actuou no Olympia, em Paris. Levantou a sala e depois cantou em vários países. Foi uma onda de reconhecimento em todo o Mundo”, afirmou.

 

João Braga aproveitou para destacar a ideia “de Pedro Santana Lopes” quando era presidente da Câmara de Lisboa. “Foi dele a iniciativa de o Fado avançar com uma candidatura na UNESCO”. O fadista deixou ainda uma mensagem de agradecimento “às pessoas empenhadas na candidatura, em especial à directora do Museu do Fado, Sara Pereira. É um estímulo para que se faça mais e melhor fado.”

 

Sobre os benefícios que a distinção trará a curto prazo, em especial nas vendas de discos, João Braga foi peremptório: “Tem de haver uma mudança de atitude tanto na Rádio como na TV. Enquanto houver a cultura de passar música pimba e anglo-saxónica as vendas vão ser baixas. Antigamente o fado vendia muito porque passava nas rádios e nas televisões. Espero que seja uma chamada de atenção.”

fado unesco património joão braga
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)