Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Jogos utilizados para comprar arte

"Dizem que estão todos em dia com as dívidas para com o museu, mas tenho uma carta da ministra anterior [Gabriela Canavilhas] a dizer que faltam 500 mil euros." Visivelmente incomodado com a polémica em torno da sua colecção de arte no Centro Cultural de Belém (CCB), Joe Berardo não gostou de ficar a saber, tal como noticiou ontem o CM, que o Governo vai fazer uma reavaliação do espólio do seu museu que, em 2006, a leiloeira Christie’s disse valer 316 milhões de euros.
9 de Outubro de 2011 às 01:00
Berardo diz que Estado lhe deve meio milhão de euros, depois de ex-ministra ter assinado despacho
Berardo diz que Estado lhe deve meio milhão de euros, depois de ex-ministra ter assinado despacho

A dívida que Joe Berardo reclama do Governo relaciona-se, segundo apurou o CM, com um despacho assinado por Gabriela Canavilhas, então ministra da Cultura, em que esta assume contribuir para a aquisição de obras de arte, em função das receitas de jogos sociais. O prazo, disse agora Berardo, seria o final do terceiro trimestre. O que não aconteceu até ao momento.

O CM tentou contactar Canavilhas, sem sucesso. Já o actual secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, disse ontem à SIC Notícias que o comendador recebeu 27 milhões de euros de dinheiros públicos desde 2007 e que a reavaliação do espólio é para seguir em frente, até porque Joe Berardo terá dado como garantia, de um crédito bancário, 75 por cento da colecção do museu do CCB. "O Estado deve acautelar os seus interesses", disse Viegas.

Além de dizer ser o único habilitado para avaliar o seu património, Berardo fez saber que se quer reunir amanhã com o Governo, tendo escrito uma carta ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. Mas, até ontem, apurou o CM, nada estava formalmente agendado.

JOE BERARDO GABRIELA CANAVILHAS FRANCISCO JOSÉ VIEGAS JOGOS ARTE POLÉMICA
Ver comentários