Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

Leya vira aposta para o Brasil

A Leya, que concentra algumas das principais editoras portuguesas, anunciou ontem um reforço na sua aposta no Brasil, mercado onde marca presença desde 2009, ao mesmo tempo que despedia cerca de 30 trabalhadores no âmbito da sua reorganização em Portugal.

5 de Janeiro de 2012 às 01:00
Miguel Pais do Amaral quer facturar tanto no Brasil quanto em todos os outros países juntos
Miguel Pais do Amaral quer facturar tanto no Brasil quanto em todos os outros países juntos FOTO: Bruno Colaço

O responsável editorial da Teorema, José Oliveira, que foi um dos despedidos, confirmou ao CM que se encontra entre as pessoas que vão sair. "Estamos a combinar os detalhes", referiu o editor, que liderava a Teorema desde o final de 2010 e estava há "largas décadas" na Caminho, outra editora da Leya.

Face à "retracção" do mercado nacional, a Leya fará em 2012 uma "redução do plano editorial, com uma consequente redução de colaboradores", sem precisar o número de despedidos. Mas promete criar em Portugal 80 empregos na produção de conteúdos digitais e no ensino à distância.

Já no Brasil, onde prevê passar a ter uma facturação equivalente à da soma de Portugal e países africanos lusófonos, o grupo detido por Miguel Pais do Amaral quer chegar aos 700 trabalhadores. Cinco dos livros que lançou nesse país estiveram entre os 30 mais vendidos, incluindo a saga ‘A Guerra dos Tronos’, que foi o best-seller de 2011.

LEYA LIVROS DESPEDIMENTOS BRASIL APOSTA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)