Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Live Aid a 2 de Julho

Foi esta terça-feira anunciado a realização do mega-evento Live 8, cinco concertos a decorrer em outras tantas cidades no próximo dia 2 de Julho. Como há 20 anos no Live Aid, o objectivo é lançar um alerta para a situação de milhares de pessoas em África, dias antes da reunião do G8 –os países mais ricos do mundo -, a decorrer entre 6 e 8 do mesmo mês na Escócia, disse aos jornalistas o mentor do projecto, Bob Geldoff.
31 de Maio de 2005 às 15:57
As cidades de Roma, Londres, Paris, Berlim e Filadélfia foram as escolhidas para a realização deste evento que terá entrada gratuita e tem transmissão televisiva assegurada.
Confirmadas estão as actuações dos Coldplay, Madonna, Paul McCartney, dos Keane, dos R.E.M e dos U2, em Londres. Will Smith, Bon Jovi, Dave Mathews Band, Stevie Wonder e P. Diddy marcarão presença no palco em Filadélfia. Crosby, Stills and Nash, Lauryn Hill e Brian Wilson tocam em Berlim, enquanto Jamiroquay Youssou N´Dour, Yannick Noah e Placebo estão marcados para Paris. Em Roma estão confirmados os Duran Duran.
Na apresentação do projecto, Bob Geldoff sublinhou a importância de, como há 20 anos, alertar para a pobreza dos países em desenvolvimento, e chamar a atenção para a campanha Make Poverty History, que pretende levar os países mais ricos a cancelar as dívidas e aumentar as ajudas a estes Estados.
JUNTAR UM MILHÃO DE PESSOAS
O músico britânico Bob Geldrof, conhecido pela luta contra a pobreza, quer juntar um milhão de pessoas numa marcha para pressionar os Chefes de Estado e de Governo do G8 por ocasião da reunião na Escócia.
A marcha de protesto contra a mesquinhez do mundo rico em matéria de ajuda será seguida de um concerto ao ar livre em Londres e que será transmitido pela televisão para todo o mundo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)