Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Livro desmistifica Shakespeare

Rezam as crónicas que William Shakespeare nunca esteve em Itália. Mas Vasco Resende, autor de ‘António, Mulher de Coragem’ (Prémio de Poesia e Ficção Almada em 2003), decidiu que era mesmo lá que o autor de ‘Hamlet’ iria ouvir – para reescrever – a história dos amores imortais de Romeu e Julieta.
27 de Novembro de 2006 às 00:00
Vasco Resende com a obra
Vasco Resende com a obra FOTO: Mariline Alves
O romance em que ficciona esta viagem chama-se ‘A Mistificação de Shakespeare’ e não pretende afirmar que o dramaturgo isabelino mentia... Simplesmente que pegava em histórias que lhe vinham parar à mão e reescrevia... melhor.
Nada que não se saiba, claro, mas Vasco Resende quis fazer uma provocação ao público, daí o título. O jornalista/escritor espera assim atrair muitos leitores porque, depois da Bíblia, nenhuma obra suscita tanto interesse como a do autor que mudou o teatro e ainda hoje continua a ser um dos mais representados em todo o Mundo.
Admirador de Shakespeare, contou ao CM como lhe surgiu a ideia: “Quando comecei a escrever percebi que é praticamente impossível compor 40 e tal obras no pouquíssimo tempo em que o ele o fez. Logo, usou histórias disponíveis e reinventou-as. Toda a gente adaptava tudo porque as obras eram património comum.”
‘A Mistificação de Shakespeare’ mistura realidade e ficção mostra Shakespeare aos 18 anos, a queixar-se de falta de inspiração. Uma viagem a Itália resolverá o problema, pois em Verona ouvirá uma história que o deixa encantado e que acabará por ser um dos seus maiores êxitos. “A história de Romeu e Julieta era antiga. O que ele fez, e outros já tinham feito, mas com menos sucesso, foi adaptá-la à cena”, conclui.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)