Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Livros contra crise

A 80ª edição da Feira do Livro de Lisboa arranca amanhã com uma perspectiva animadora: o mercado de livros cresceu em 2009 entre 5 a 7 por cento, contrariando a crise económica nacional.
28 de Abril de 2010 às 00:30
Visitantes podem escolher livros de entre um total de 444 participantes, distribuídos em 240 expositores
Visitantes podem escolher livros de entre um total de 444 participantes, distribuídos em 240 expositores FOTO: António Cotrim/Lusa

O bom momento do mercado é assinalado com o aumento de participações nesta edição, num total de 444. Além das 136 editoras, o certame acolhe 251 representações e 57 pequenos editores em espaços partilhados, que podem ser visitados de segunda a sexta, entre as 12h30 e as 23h30, e aos fins-de-semana, das 11h00 às 23h30, no Parque Eduardo VII, até 16 de Maio.

"Esta pode ser a feira mais participada de sempre", foi o desejo manifestado ontem por Paulo Teixeira Pinto, presidente da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros.

A principal novidade é o palco cultural, onde os visitantes desfrutam de espectáculos que variam da mímica ao jazz e à música clássica. Teixeira Pinto sustenta a importância de proporcionar "um momento cultural" a partir das 21h15 e ao longo de uma hora.

Para conquistar os leitores mais novos, foi desenvolvido o passaporte escolar e criadas duas áreas: uma onde crianças até dois anos ficam com baby-sitters e outra para a promoção de jogos e actividades.

A edição deste ano está orçamentada em cerca de 1,5 milhões de euros, com a comparticipação de 150 mil euros da autarquia, sendo a restante verba suportada por livreiros e patrocinadores.

O Centenário da República vai ser um dos temas dos debates promovidos de quinta-feira a domingo. Pela primeira vez, a feira vai ser auditada por uma empresa independente, cuja missão é equilibrar oportunidades entre os editores.

PORMENORES

SALDOS DE 50%

De segunda a quinta, das 22h30 às 23h30, estão disponíveis livros de preço fixo há pelo menos 18 meses com 50 % de desconto, na ‘Hora H’.

‘NÃO À CÓPIA’

Ao longo de todo o certame, a APEL vai promover junto dos leitores uma campanha contra a pirataria de obras, com o lema ‘Seja Original, Diga não à Cópia’.

HOMENAGEM

Fundador da Editorial Verbo e ex-presidente da APEL, Fernando Guedes vai ser homenageado numa cerimónia que decorre no dia 9 de Maio.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)