Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

Lucas Pires estreia peça

Chama-se ‘Os Vivos’, é a mais recente criação de Jacinto Lucas Pires para o teatro e tem estreia marcada para o próximo dia 13 (quinta-feira), em Vale de Barris, Palmela, espaço ocupado pelo Bando, companhia de João Brites.
10 de Setembro de 2007 às 00:00
O autor, Jacinto Lucas Pires
O autor, Jacinto Lucas Pires FOTO: Tiago Sousa Dias
Trata-se, no dizer do próprio autor, de “uma comédia sobre a morte”, um texto que lida com temas como a culpa e o desejo, a imaginação ou a memória, e que pretende fazer-nos reflectir sobre o significado mais profundo da vida.
O autor – que se iniciou nas lides teatrais em 1998, com a peça ‘Universos e Frigoríficos’, levada à cena por Manuel Wiborg e pela APA - Actores e Produtores Associados – tem vindo nos últimos anos a afirmar-se como um dos mais interessantes jovens dramaturgos do panorama teatral português.
Desde 1998 já viu representadas as suas peças ‘Arranha Céus’, ‘Escrever Falar’, ‘Coimbra B’ e ‘Octávio no Mundo’, em colaboração com companhias como o Teatro Nacional S. João e a Maus Hábitos/lilástico, do Porto, e com estruturas como a Coimbra Capital da Cultura e a Culturgest.
Licenciado em Direito e a residir em Lisboa, tem também várias obras de ficção publicadas entre nós, destaque para os títulos ‘Azul Turquesa’, ‘Abre para cá’ ou ‘Do Sol’.
‘Os Vivos’, que tem encenação de João Brites, apresentar-se-á no Festival Citemor, Montemor-o-Velho, nos dias 19, 20 e 21, na Praça da República. Depois, regressa a Palmela.
Ver comentários