Luiz Caracol: Um português do hemisfério sul

O músico volta aos discos com um álbum onde se misturam várias partes do mesmo eu criativo.
Por Miguel Azevedo|29.03.17
  • partilhe
  • 0
  • +
Luiz Caracol: Um português do hemisfério sul
Foto Alfredo Matos
Se o todo é maior que a soma das suas partes, então no caso de Luiz Caracol o seu todo criativo é o resultado de várias metades... e mais meia. Na sua música escuta-se Portugal, Cabo Verde, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Brasil, mornas, sembas, MPB, funk, pop, rock ou reggae. Nas suas canções soam guitarras, cavaquinhos, congas, adufes, tarolas, acordeões, bandolins, pianos, trompetes e todo o tipo de percussões.

"As pessoas percebem que sou um artista com muitas metades, um português do hemisfério sul", explica Luiz Caracol, que no novo álbum, ‘Metade e Meia’, acabou por reunir todas as partes do seu universo artístico e mais um bocadinho. "Este disco foi construído e inspirado nas minhas metades e onde todas elas se misturam. A ‘meia’ parte é porque durante o processo de composição nasceu o meu filho, que influenciou metade do álbum", explica.

Três anos depois da estreia com ‘Devagar’ (na altura já Luiz Caracol era uma espécie de segredo bem guardado), o músico regressa agora, uma vez mais sem pressas, com um disco onde a canção volta a revelar a boa parte de si.
"O ponto forte são sempre as canções. Apesar de não haver muita gente a fazer este tipo de música, acho que as pessoas se identificam com elas", diz Luiz Caracol, que construiu ‘Metade e Meia’ entre muita estrada e concertos.

O disco conta com vários nomes convidados, entre eles Aline Frazão, Remna Schwarz (filho do lendário compositor guineense José Carlos Schwarz), Biru ou o escritor José Luís Peixoto, que não canta mas dá voz a parte do seu poema ‘Tempo’, a faixa escondida do álbum. "Gosto muito de parcerias e continuo a cimentá-las. O mais importante nesta coisa de ser músico é mesmo a partilha e eu tenho uma natureza inquieta", justifica. ‘Metade e Meia’ é um disco com treze partes iguais (canções) para ouvir do início ao fim, por inteiro, como um todo


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!