Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

Manada invade Lisboa

As 101 vacas da CowParade já ‘pastam’ nas principais ruas de Lisboa! Numa operação inédita que demorou mais de cinco horas, 100 pessoas colocaram as originais esculturas, durante a noite de ontem e madrugada de hoje, no Chiado, Parque Eduardo VII, Rossio, Largo do Chiado, Campo Pequeno, Parque das Nações, Jardim da Estrela e Estação da CP de Santa Apolónia, entre outros locais.
14 de Maio de 2006 às 00:00
Carmona Rodrigues, presidente da Câmara de Lisboa, junto à primeira vaca. À direita, três exemplos da criatividade portuguesa...
Carmona Rodrigues, presidente da Câmara de Lisboa, junto à primeira vaca. À direita, três exemplos da criatividade portuguesa... FOTO: Sofia Costa
A operação arrancou ontem com a colocação da primeira vaca da ‘manada’ no Largo do Município, na presença do autarca lisboeta, Carmona Rodrigues, do responsável da CowParade Lisboa, José Cardoso, e do vereador do Espaço Público, António Prôa.
Manifestando uma “grande satisfação”, José Cardoso confessou ao CM a “sensação de missão cumprida”. “Em termos internacionais e tendo em conta a dimensão do nosso país, fizemos bem mais do que estava previsto. O nosso objectivo inicial era 60 vacas mas chegámos às cem”, comentou.
Na sua opinião, o sucesso da CowParade Lisboa deve-se a três razões: a apresentação da arte de uma forma inovadora, a componente social e a alegria e sorrisos que os animais provocam.
“Não é todos os dias que vemos vacas coloridas nas ruas”, realçou José Cardoso, assinalando ainda o papel da autarquia e dos patrocinadores na concretização da iniciativa que colocou a capital portuguesa no “percurso internacional da CowParade”.
Até 31 de Agosto, as vacas ficarão espalhadas pela cidade e, a 30 de Setembro, serão leiloadas em Mecenato.net a favor de oito instituições de solidariedade social – ACAPO, AMI, APAV, Chapitô, Cruz Vermelha Portuguesa, Espaço T, Escoteiros de Portugal, Liga dos Bombeiros Portugueses e projectos da SIC Esperança.
A pastar ou de cabeça erguida, as 101 esculturas são feitas em fibra de vidro e medem mais de dois metros de comprimento, um de altura e 60 centímetros de largura.
Oriundas da Polónia, 74 foram pintadas por artistas nacionais seleccionados pelo júri do evento, num espaço cedido pelo Metropolitano de Lisboa, enquanto as restantes foram decoradas nos 12 centros comerciais da Sonae Sierra e nos ateliers dos artistas convidados pelos patrocinadores, de ‘Mestre’ Lagoa Henriques a Rogério Silva, António Viana, Edson Athayde, Albuquerque Mendes, José Aurélio e José de Guimarães.
100 MILHÕES JÁ VIRAM EM TODO O MUNDO
A CowParade é o maior evento mundial de arte pública que reúne arte, diversão e responsabilidade social. Realizado em mais de 25 cidades de todo o Mundo – entre as quais Zurique, Praga, Bruxelas, Chicago, Nova Iorque, Tóquio e São Paulo – é o primeiro e o mais importante evento de arte pública acessível a todas as pessoas que têm a oportunidade de pintar e decorar uma vaca.
De acordo com dados da CowParade Holdings – que gera a exposição – calcula-se que a mostra tenha sido vista por mais de 100 milhões de pessoas e arrecadado cerca de 11 milhões de euros para causas sociais.
Ver comentários