Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Marcelo teve “grande desgosto” com morte

Leia a declaração do Presidente da República.
14 de Março de 2016 às 17:41
Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República
Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República FOTO: António Cotrim/Lusa
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta segunda-feira ter tido "um grande desgosto" com a morte de Nicolau Breyner, "um grande artista, grande coração e grande amigo" e que teve uma "vida culturalmente e humanamente muito rica".

"Acabei de saber que morreu Nicolau Breyner e tive um grande desgosto. Um grande desgosto não só por ser um grande artista, um grande coração e um grande amigo", disse Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, numa declaração no Palácio de Belém, em Lisboa.

O Presidente da República saudou "uma carreira e uma vida que foi uma vida culturalmente e humanamente muito rica", associando-se "ao pesar da família e dos amigos".

"Tinha estado com ele há dois dias na Livraria Sá da Costa na inauguração de uma exposição ao fim da tarde e parecia-me de saúde, como sempre muito feliz, muito caloroso, muito amigo. Eu não podia prever este desenlace", disse ainda.
Sendo "amigos há décadas", Marcelo disse que tem memória de "muitos episódios".

"Acompanhei muito de perto a sua atividade e era uma grande figura como artista, como coração, como pessoa e como amigo", concluiu.

O ator e realizador Nicolau Breyner, 75 anos, morreu hoje em casa, em Lisboa, disse à agência Lusa fonte da assessoria do ator.
Marcelo Rebelo de Sousa Nicolau Breyner Presidente da República
Ver comentários