Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

MARIA DE MEDEIROS MORTA POR AMOR

Maria de Medeiros foi a escolha feliz de Ricardo Pais para dar vida a uma das maiores, senão a maior, das heroínas da História de Portugal. Falamos, é claro, de Inês de Castro, que morreu por amor e posteriormente foi coroada rainha, inspirando a Ferreira de Castro, no século XVI, uma tragédia perfeita, escrita de acordo com os princípios criadores renascentistas.
7 de Março de 2003 às 00:00
Esta noite, “Castro” – que faz parte do currículo dos estudos secundários – estreia-se no palco do Teatro Nacional S. João, no Porto, assinalando também a primeira participação numa produção exclusivamente nacional da mais internacional das nossas actrizes.

Medeiros vai encarnar a heroína que, depois de ter dado filhos ao futuro Rei de Portugal, é assassinada por razões políticas. Mas não só. Para a actriz, a morte de Inês revela “uma certa mesquinhez social diante das nossas histórias de amor, que são sempre algo a abater pela sociedade, justamente porque são um escape, um lugar de liberdade”.

Numa cenografia de António Lagarto, o espectáculo de Ricardo Pais contará ainda com interpretações de Isabel de Castro, João Pedro Vaz, Emília Silvestre, Nicolau Pais, António Durães, entre outros. João Reis participará em ‘voz off’.

AMOR AO TEXTO

Avisa-se o público de que houve, em relação à peça de Ferreira de Castro, alguns cortes que evitam o “arrastamento perigoso” do espectáculo (conforme explica o dramaturgista Frederico Lourenço). No entanto, o encenador promete, como sempre, grande cuidado na forma como o texto passou do papel às tábuas. É, de resto, um dos princípios orientadores da sua programação para o Teatro S. João desde sempre: “o mais absoluto respeito pelos textos e pelo aprofundamento da sua leitura”.

“Castro”, que tem música de Vítor Rua e coreografias de Né Barros, é a grande aposta do S. João para esta temporada, e estará em cena até 13 de Abril, de terça a sábado às 21h30, domingos às 16h00.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)