Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

MIGUEL ABREU DEMITE-SE

Miguel Abreu, director do Maria Matos Teatro Municipal apresentou a demissão à Câmara Municipal de Lisboa (CML) alegando "falta de directivas e de dinheiro" para a gestão daquele espaço da Capital.
30 de Julho de 2003 às 00:00
Em declarações à Lusa, aquele responsável explicou que, embora o executivo camarário tenha inicialmente disponibilizado um orçamento de 500 mil euros (100 mil contos) para o Maria Matos, esse orçamento foi posteriormente retirado.
"O Maria Matos acabou por receber apenas apoio para pôr em palco os espectáculos 'As Madamas do Bolhão' e 'A Tragédia de Hamlet'", declarou.
Sem perspectivas de ter verbas ou directivas para 2004, Miguel Abreu diz não haver condições para continuar num cargo que ocupava desde 2001, altura em que a CML ainda era liderada pelo PS.
A intenção da autarquia é agora incluir o Maria Matos no grupo de infra-estruturas culturais já gerido pela empresa municipal Egeac: Cinema São Jorge, Teatro Taborda, Fórum Roma e Espaço A Capital. Miguel Abreu acha que a ideia "até faz sentido", mas considera que a área artística "deveria ser levada a cabo por um director de programação profissional".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)