Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

MODALISBOA: TONS SÓBRIOS VESTEM ESTILOS VERSÁTEIS

O Outono/Inverno 2003/04 de Miguel Vieira vai ser uma estação marcada pelo jogo do contraste entre o branco e o negro. A apresentação da colecção, que ontem assinalou o início da 20.ª edição da ModaLisboa, no Armazém Terlis, em Alcântara, decorreu ao som da música da pianista Neli Santos Leite, da cantora de ópera Luísa Brandão e dos violinistas Hélder e Hugo Costa.
12 de Abril de 2003 às 01:29
O conforto caseiro de Pedro Mourão
O conforto caseiro de Pedro Mourão FOTO: Jorge Godinho
O negro ou o branco total ou a contrastar “vestem” uma silhueta estruturada que, na versão feminina, caracteriza-se por vestidos cai-cai, mini-saias, micro calções e casacos estilo militar.
Para o homem moderno, o estilista misturou peças de diversas ocasiões, como fraques com calças de ganga rasgadas, camisolas de malha com calças direitas e coletes por cima de “T-shirts”.
As malhas grossas, macias e forradas a pêlo foram alguns dos materiais mais em destaque. E, quanto aos detalhes, a colecção viveu de bolsos volumosos, franjas, botões grandes, estampados floridos e mangas estilo quimono.
Os acessórios tiveram igualmente um papel de relevo, com malas de viagem, carteiras, sapatos salto agulha e botas com atilhos e fivelas, de várias alturas.
CONFORTO MASCULINO
O segundo desfile do dia foi o de Pedro Mourão, cuja colecção masculina se inspirou no tema “casa”, com um visual descontraído e, simultaneamente, sofisticado.
As malhas traduziram-se em confortáveis camisolas de gola alta, casacos compridos e os indispensáveis cachecóis.
As lãs, cachemiras, alpacas, “mohair” e algodões cardados foram os materiais de eleição.
O cinza, nas suas várias tonalidades (do antracite ao gelo), foi a cor dominante.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)