Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Morreu o artista plástico Julião Sarmento aos 72 anos

Artista sofria de um cancro.
Lusa 4 de Maio de 2021 às 09:01
O pintor português Julião Sarmento
O pintor português Julião Sarmento FOTO: Pedro Catarino
O artista plástico Julião Sarmento, um dos mais internacionais artistas portugueses, morreu hoje, em Lisboa, aos 72 anos, confirmou à agência Lusa a galerista Cristina Guerra.

Autor de uma obra multifacetada, representou Portugal na Bienal de Arte de Veneza em 1997 e foi alvo de uma exposição pela Tate Modern, em Londres, em 2011.

Em 2012, o Museu de Serralves, no Porto, organizou a mais completa retrospetiva até hoje realizada do seu trabalho, uma obra que mereceu também o reconhecimento com a atribuição do Prémio da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA).

A Galeria Cristina Guerra divulgou também um comunicado, no qual confirmou a morte do artista, "com enorme tristeza", apontando-o como uma "figura central da arte portuguesa desde os anos 1970".

Julião Sarmento "foi o primeiro artista da sua geração a alcançar um amplo reconhecimento internacional, expondo em inúmeros museus e eventos de prestígio", e "afirmou-se como um dos grandes interpretes e pensadores no contexto da arte, e a sua vida e obra refletem uma dedicação total ao meio artístico e à arte contemporânea", sublinha a galeria.

No seu trabalho, combinava vários suportes, desde a pintura, a fotografia, o desenho, o vídeo, o som e a performance.

"Possuidor de uma obra abrangente, cobrindo um vasto leque de meios, dotado de uma grande erudição e de uma capacidade de incluir uma amplitude de referências culturais, desde as mais populares às mais eruditas tendências contemporâneas da literatura, filosofia e cinema", recorda a galeria, no texto.

Além de ter representado Portugal na Bienal de Arte de Veneza de 1997, foi convidado ainda a participar nas edições de 1980 e 2001 deste certame, e noutras exposições internacionais como a Documenta, em 1982 e em 1987, e na Bienal de São Paulo, em 2002.

Julião Sarmento "pugnou durante toda a sua longa carreira, por apresentar ao público um trabalho de cariz experimental, com um desejo profundo de reflexão sobre o seu tempo".

"Dotado de uma invulgar capacidade de estabelecer amizades duradouras no mundo da arte internacional, afirmou-se desde cedo, como grande embaixador do meio artístico nacional junto da comunidade internacional, sendo inúmeros os artistas, curadores, colecionadores e galerias em Portugal e no estrangeiro que beneficiaram da sua generosa amizade e dedicação", sublinha a Galeria Cristina Guerra, que o representava.

A galeria acrescenta ainda que o desaparecimento do artista, nascido em Lisboa a 04 de novembro de 1948, "deixa uma enorme dor e vazio" no meio cultural.

Várias vezes distinguido, Julião Sarmento recebeu a Oficial da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada em 1994, a Medalha de Prata de Mérito Municipal, de Sintra, em 1997, o Prémio Universidade de Coimbra, em 2009, bem como o prémio de Artes Plásticas da Associação Internacional de Críticos de Arte -- Secção Portuguesa, em 2012, e o Prémio de Artes Casino da Póvoa, em 2013, segundo a lista de prémios que consta do 'site' do artista.
Julião Sarmento artes cultura e entretenimento artista pintura
Ver comentários