Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Morreu o cineasta iraniano Abbas Kiarostami

Realizador de 76 anos ganhou a Palma de Ouro de Cannes.
4 de Julho de 2016 às 21:08
Kiarostami fotografado em Portugal em 2004
Kiarostami fotografado em Portugal em 2004 FOTO: Nacho Doce/Reuters
Abbas Kiarostami perdeu a batalha que vinha travando com um cancro desde março. O cineasta iraniano, autor de filmes como 'O Sabor da Cereja' (que lhe deu a Plama de Ouro em Cannes em 1997) ou 'Através das Oliveiras' morreu esta segunda-feira em Paris, onde estava a ser tratado.

Conhecido internacionalmente pela forma sensível e poética com que filmava um Irão desconhecido no Ocidente, Kiarostami projetou-se como uma figura internacional da Sétima Arte. 

Nascido em Teerão em 1940, estudou pintura na capital iraniana. Começou a trabalhar como artista gráfico, antes de começar a fazer anúncios para televisão. Passou depois para a sétima arte, tendo assinado cercade 40 longas-metragens.

Ao contrário de outros criadores, Kiarostami permaneceu sempre no Irão, mesmo após a revolução islâmica de 1978/79, que restringiu seriamente as liberdades criativas no país. "Uma árvore está preza ao chão pelas raízes. Se a transferires de um sítio para o outro, deixa de dar fruto. Se eu tivesse saído do do país, eu seria como essa árvore", explico unuma entrevista citada pelo jornal The Gurdian.

Divorcaido há vários anos, o realizador deixa dois filhos.
Abbas Kiarostami cineasta realizador irão morte paris sabor da cereja
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)