Sub-categorias

Notícia

Morreu o escritor sem medo das polémicas

Prémio Nobel da Literatura em 2001 morreu em casa, seis dias antes de completar 86 anos.
Por Ana Maria Ribeiro|13.08.18
  • partilhe
  • 1
  • +
Foi dos primeiros a erguer a voz contra o radicalismo islâmico mas também foi falado por considerar que nenhuma escritora lhe chegava aos pés (achava que as mulheres têm uma visão estreita do Mundo) e por ter afirmado que certos povos não contribuíram em nada para a evolução do Mundo. V.S. Naipaul, o britânico polémico que ganhou o Prémio Nobel da Literatura em 2001, morreu no sábado na sua casa de Londres, aos 85 anos. Seis dias antes de chegar aos 86.

Nascido em Chaguanas, na ilha de Trinidade e Tobago, em 1932, cresceu a admirar o pai, um jornalista de origem indiana que alimentava o sonho de ser escritor. Ele próprio decidiu que se dedicaria à escrita, e a mais nada. Aos 18 anos mudou-se para Inglaterra, foi para Oxford, escreveu os primeiros esboços, nunca publicados. Depois de uma depressão, casou-se e voltou a escrever. Os primeiros livros foram saudados pela capacidade de observação e Naipaul nunca o esqueceu: toda a vida viajou, e em todas as viagens recolheu impressões preciosas para os seus romances.

Entre os seus livros mais amados destacam-se ‘Uma Casa para Mr. Biswas’, em que conta a história do seu próprio pai; e ‘A Curva do Rio’, que narra a vida de um indiano que se confronta com o caos reinante em África (ambos publicados pela Quetzal). V.S. Naipaul deixou de escrever em 2010 e em 2016 passou pelo Folio – Festival Literário Internacional de Óbidos. Foi a terceira e última vez que esteve em Portugal.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!