Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

Morreu o maior humorista alemão

O desenhador, autor e actor Vicco von Bülow, mais conhecido sob o nome ‘Loriot’, considerado o maior humorista alemão, morreu aos 87 anos, anunciou a sua editora esta terça-feira.
23 de Agosto de 2011 às 18:47
Uma das criações de 'Loriot'
Uma das criações de 'Loriot' FOTO: d.r.

A meio caminho entre o ‘Monsieur Hulot’ de Jacques Tati e o ‘Charlot’ de Charlie Chaplin, Loriot personificava um ‘gentleman’ sozinho num mundo enlouquecido, nos sketches com críticas cáusticas a clichés quotidianos da vida moderna na Alemanha do pós-guerra.  

A vida conjugal, as mulheres, os homens e os animais eram alguns dos temas predilectos do cómico, como em ‘O Ovo Quente’, em que um casal discute ao pequeno-almoço por causa da temperatura do ovo.  

Nascido em 1923 em Brandeburgo de pai oficial do exército prussiano, Loriot escolheu como pseudónimo o nome francês do pássaro papa-figos, que figura no brasão de sua família.  

Era também desenhador, tendo vendido vários milhões de exemplares dos seus livros de textos e desenhos humorísticos com personagens de nariz grande. 

No cinema, enquanto actor e realizador, rodou ‘Oedipussi’ que conta a história de um homem demasiado apegado à mãe, e ‘Pappa ante Portas’.  

Morreu na segunda-feira, na sua casa bávara do Lago de Starnberg, perto de Munique, e a cerimónia fúnebre será privada.  

loriot humor alemanha
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)