Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

Morreu poeta de todas as palavras

"Os prémios não fazem as obras melhores ou piores. Mas dão reconhecimento e todos nós gostamos de ser amados." Pessoa simples e afável, Manuel António Pina reagiu deste modo ao CM quando soube que o seu nome era o escolhido para Prémio Camões 2011. Homem das letras, o poeta, tradutor, jornalista, professor e autor de argumentos e livros infanto-juvenis morreu ontem, aos 68 anos, vítima de doença prolongada.
20 de Outubro de 2012 às 01:00
Escritor adorava gatos, que o inspiravam
Escritor adorava gatos, que o inspiravam FOTO: Lusa

Internado há cerca de três meses no Hospital de Santo António, no Porto, Manuel António Pina não resistiu ao avançar da doença, deixando o meio literário em choque. Criador de obras como ‘Os Piratas’ (1986), ‘A Noite’ (2001), ‘Os Papéis de K.’ (2003) ou ‘Queres Bordalo?’ (2005), aliava a delicadeza e profundidade dos versos, com o sentido de humor e o gosto pela comunicação nas suas crónicas, bem como um certo prazer pelo absurdo na passagem pela literatura juvenil – foi, aliás, neste registo que se estreou na literatura, em 1973, com ‘O País das Pessoas de Pernas para o Ar’.

Nascido no Sabugal, o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores (2005) revelou gosto pelos versos logo aos sete anos, mas as letras iam demorar a tornar-se a principal ocupação. Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, trabalhou no sector dos impostos, em agências comerciais e foi vendedor e professor. Nos anos 80, dá-se a viragem para a escrita e, desde então, nunca mais parou.

Amante de gatos, que tinha sempre pela casa, Manuel António Pina inspirava-se neles para o trabalho. Com obra traduzida em países como França, Espanha, Holanda, Alemanha ou EUA, viu toda a sua poesia reunida num só volume, editado este ano pela Assírio e Alvim, com o título que definiu o que sempre tentou alcançar: ‘Todas as Palavras’.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)