Morreu Rachid Taha, o rei do raï argelino

Autor da versão "Rock The Cashab", dos The Clash, foi vítima de doença cardíaca.
Por Alfredo Leite|alfredoleite@cmjornal.pt|12.09.18
Morreu Rachid Taha, o rei do raï argelino
Rachid Taha durante uma atuação no Apolo de Barcelona, na Catalunha, Espanha Foto Jordi Vidal/Redferns via Getty Images

O cantor franco-argelino Rachid Taha, uma das lendas da música raï, morreu esta quarta-feita em Paris, anunciou a família. O músico, de 59 anos, terá sido vítima de doença cardíaca.

Antes de se tornar uma figura de referência do raï  - juntamente com o também argelino Cheb Khaled - 
Rachid Taha, andou pelos territórios do rock através do seu grupo Carte de Séjour que ficou famoso com a interpretação de "Douce France", de Charles Trénet.

Foi no raï, contudo, que Taha se afirmou. Numa França onde os conflitos étnicos e raciais se intensificaram nas últimas décadas, a abordagem techno daquele género musical nascido na Argélia e desenvolvido em Paris elevaram Rachid a uma espécie de músico de combate.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!