Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

'Mosquito', uma história de coragem e resiliência em filme

A aventura de um soldado português na selva africana em 1917.
Daniela Ventura 4 de Março de 2020 às 08:41
O ator João Monteiro com o realizador João Nuno Pinto
Paulo Branco  e a ministra da Cultura, Graça Fonseca
O ator João Monteiro com o realizador João Nuno Pinto
Paulo Branco  e a ministra da Cultura, Graça Fonseca
O ator João Monteiro com o realizador João Nuno Pinto
Paulo Branco  e a ministra da Cultura, Graça Fonseca
Chega esta quinta-feira às salas a nova aposta do cinema português. Com realização de João Nuno Pinto e produção de Paulo Branco, ‘Mosquito’ revela o lado dramático da colonização em África. O filme remonta a 1917, durante a Primeira Guerra Mundial, e acompanha a ação militar portuguesa em Moçambique.

"Tem um lado histórico e didático, sobre um tema que muitos desconhecem. É algo que nunca foi feito", revela ao CM João Nuno Pinto. "A história passa por um jovem soldado que anda na guerra perdido no meio do mato e que, perante todos os perigos que o ameaçam, acaba por viver grandes aventuras durante a jornada", adianta o cineasta, que se inspirou na história real do avô que nunca conheceu.

A película revela o talento do ator João Nunes Monteiro, de 27 anos, que brilha na pele de Zacarias, um jovem soldado que, deixado para trás pelo seu pelotão, parte selva adentro em busca dos companheiros, descobrindo um país em tudo diferente do que tinha imaginado.

"Foi uma grande responsabilidade, que resultou em noites mal dormidas, mas ao mesmo tempo foi muito gratificante", garante o ator, orgulhoso do projeto. "Aprendi a vários níveis, tanto pessoais, como intelectuais e artísticos."

PORMENORES
Projeto de oito anos
‘Mosquito’ demorou oito anos a ficar concluído. "É difícil fazer cinema em Portugal, arranjar financiamento, e tivemos muitas peripécias", conta o realizador João Nuno Pinto. "Ao fim destes anos, é com muito orgulho e satisfação que termino este projeto", afirmou ao CM.

A história de Zacarias
O avô paterno do realizador, Zacarias, natural da freguesia de Vagos, alistou-se aos 17 anos com o sonho de ir combater em França. Contudo, meteram-no num barco rumo a Moçambique para defender as colónias das tropas alemãs.
João Nuno Pinto Mosquito Paulo Branco África Moçambique Zacarias artes cultura e entretenimento cinema
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)