Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

Museu da Moda com investimento milionário em Gaia

Novo espaço dedicado aos criadores portugueses abre portas em Vila Nova de Gaia.
Rute Lourenço e Lusa 10 de Maio de 2021 às 08:36
Uma das peças em exposição na sala intitulada de ‘curiosidades sobre a moda’
Museu tem espaço dedicado à indústria têxtil, no primeiro piso
3Museu da Moda e do Têxtil abre portas no próximo dia 20, no centro histórico de Vila Nova de Gaia e conta com várias peças emblemáticas
Uma das peças em exposição na sala intitulada de ‘curiosidades sobre a moda’
Museu tem espaço dedicado à indústria têxtil, no primeiro piso
3Museu da Moda e do Têxtil abre portas no próximo dia 20, no centro histórico de Vila Nova de Gaia e conta com várias peças emblemáticas
Uma das peças em exposição na sala intitulada de ‘curiosidades sobre a moda’
Museu tem espaço dedicado à indústria têxtil, no primeiro piso
3Museu da Moda e do Têxtil abre portas no próximo dia 20, no centro histórico de Vila Nova de Gaia e conta com várias peças emblemáticas

O centro histórico de Vila Nova de Gaia vai receber, a partir do próximo dia 20, o Museu da Moda e do Têxtil. Executado em plena pandemia e com um investimento de dez milhões de euros, este espaço, que se situa junto às Caves do Vinho do Porto, está dividido por dois pisos, e vai dar a conhecer a história da moda nacional.

O primeiro piso é dedicado à indústria têxtil, enquanto o segundo está reservado para a moda de autor, a começar pelos dois projetos com mais relevo na história da moda em Portugal: o calçado e a filigrana nacional.

Em exposição, estão também peças icónicas de alguns dos maiores nomes de criadores portugueses, consagrados também a nível internacional, como é o caso de Miguel Vieira, Luís Buchinho, Nuno Baltazar, Fátima Lopes, Maria Gambina, Filipe Faísca, Luís Carvalho, Ricardo Preto e Carlos Gil, entre outros. No setor do calçado, destaque para Luís Onofre e Carlos Santos.

No museu, há ainda uma sala de "curiosidades de moda portuguesa", onde se podem encontrar algumas das peças mais inusitadas feitas por estilistas nacionais, como por exemplo um par de ‘chinelos peixe’ da designer Lidija Kolovrat, um medidor de bainhas ‘vintage’, peças para abrir costuras, uma peruca de porcelana de Nuno Gama, um colar de concha e osso, com aplicação de cristais de Ricardo Preto, uma mochila em malha, de Susana Bettencourt.

Ver comentários