Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

MUSEU DO CAIRO PREPARA EXPOSIÇÃO DOS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO DOS FARAÓS

O amor aos animais não é privilégio exclusivo dos egípcios mas a possibilidade de os transportar consigo para além da morte sim, e a prova está no Museu do Cairo.
8 de Julho de 2003 às 00:00
Macaco mumificado
Macaco mumificado FOTO: d.r.
Cães e gatos, macacos e até crocodilos, devidamente mumificados à semelhança dos seus faraós, constituem o espólio da próxima exposição a realizar no Museu do Cairo, com inauguração prevista para este mês.
De acordo com o responsável pelas Antiguidades do respectivo museu, Zahi Hawass, os antigos egípcios não eram só especialmente amigos dos animais, atribuindo a muitos carácter divino: “É o caso de Thoth, o deus que tem a forma do macaco e representa a sabedoria”, explica.
De acordo com a mesma fonte e segundo práticas ancestrais, o animal mumificado tanto podia ser colocado no sarcófago como ser incinerado juntamente com o seu dono.
A exposição inédita dos animais de estimação dos antigos faraós, assim estimados na vida como na morte, contempla exemplares de 1600 a.C. a 200 d.c..
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)