Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Música portuguesa brilha na Costa da Caparica

Este ano a festa esteve na iminência de ser cancelada por razões financeiras mas apareceu um novo promotor.
Ana Maria Ribeiro 14 de Agosto de 2019 às 09:44
Matias Damásio
Matias Damásio
Matias Damásio
Matias Damásio
Matias Damásio
Matias Damásio

Matias Damásio, Anselmo Ralph, D.A.M.A e Benjamim são alguns dos nomes que dão esta quinta-feira arranque a mais uma edição do festival O Sol da Caparica – conhecido por ser exclusivamente dedicado à música lusófona e por onde este ano passarão ainda nomes como Mariza, Carlão, Luísa Sobral, Capitão Fausto e o brasileiro Seu Jorge.

A festa cantada em português – que este ano tem um novo promotor, o Grupo Chiado – volta a decorrer no Parque Urbano da Costa de Caparica e a ter um dia dedicado às crianças (domingo).

Nesse dia, será apresentado o projeto Mão Verde, que junta a rapper Capicua e o guitarrista Pedro Geraldes, dos Linda Martini, mas estão também previstas atuações do projeto O Recreio da Anita (fenómeno digital com mais de 70 milhões de visualizações no YouTube) e a apresentação do agrupamento musical Porbatuka, que reúne crianças e jovens do concelho em volta de instrumentos de percussão.

No início deste ano chegou a aventar-se que o festival seria cancelado em 2019 por razões económicas, já que a câmara de Almada terá acumulado, ao longo das cinco edições anteriores, um prejuízo de perto de cinco milhões de euros.

A solução passou por encontrar, "entre vários candidatos", um novo promotor para o evento e definir as condições de colaboração: a câmara de Almada concede a utilização da marca e do recinto, e comparticipa o mesmo com uma quantia não superior a 70 mil euros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)