Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

Músicos unidos em iniciativa contra racismo e xenofobia

Camané, Rita Redshoes, Manuela Azevedo e Salvador Sobral, entre outros, assinam carta aberta ao País.
Miguel Azevedo 26 de Agosto de 2020 às 08:17
Camané
Rita Redshoes
Manuela Azevedo
Salvador Sobral
Camané
Rita Redshoes
Manuela Azevedo
Salvador Sobral
Camané
Rita Redshoes
Manuela Azevedo
Salvador Sobral

Com o objetivo principal de "apelar ao poder político e à sociedade civil no seu todo para que se mobilizem contra o racismo, a xenofobia e o fascismo", está a circular uma carta aberta ao País assinada, até ao momento, por mais de 100 artistas nacionais (www. musicoscontraoracismo.wordpress.com). Entre eles estão alguns dos maiores nomes da música portuguesa das mais diversas áreas, do fado ao rock, da pop à música clássica.

Aldina Duarte, António Pinho Vargas, Brigada Victor Jara, Camané, Cristina Branco, João Gil, JP Simões, João Gil, Júlio Resende, Luís Varatojo, Manuela Azevedo, Maria João, Mário Laginha, Rita Redshoes ou Salvador Sobral são apenas alguns deles.

"Neste tempo difícil que vivemos, por via da pandemia de Covid-19, e do medo que ela arrasta, assiste-se em Portugal ao crescimento de um movimento racista, xenófobo, fascista, que põe em causa a democracia e os seus valores", começa por ler-se na carta, que continua a ganhar subscritores.

"Sabemos que este é um movimento não apenas português, mas sim internacional, o que aumenta exponencialmente o perigo que ele representa. Por tudo isto, os músicos portugueses, criadores e intérpretes de uma linguagem que não conhece fronteiras, abaixo-assinados, vêm manifestar o seu repúdio contra todas as formas de discriminação, apelando ao poder político e à sociedade civil no seu todo para que se mobilizem contra o racismo, a xenofobia, o fascismo", refere o documento.

Ver comentários