Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

Nasceu uma galeria para os novos talentos

Lugar para jovens que "ainda não estão corrompidos", diz o galerista Pedro Rodrigues.
25 de Novembro de 2013 às 18:42
A  artista Ana Marreneca fotografada perto do seu trabalho plástico
A artista Ana Marreneca fotografada perto do seu trabalho plástico FOTO: Filipa Couto

Lisboa ganhou um novo espaço cultural para lançar jovens artistas. A VAAG - Galeria de Arte Contemporânea nasceu do sonho do galerista Pedro Baptista Rodrigues, que contou com o apoio do arquiteto João Teixeira. Um espaço de ateliê que é simultaneamente uma montra de talentos emergentes.

Para a inauguração, Pedro Rodrigues escolheu 32 trabalhos de pintura, desenho, instalação e escultura de 22 jovens da Faculdade de Belas Artes de Lisboa.

"A VAAG é uma alternativa à rigidez das grandes galerias", explica ao CM o jovem empresário que encontrou numa cave de 100 metros quadros - que já foi um jardim de infância -, o espaço intimista para o encontro das diferentes sensibilidades artísticas. Um lugar que visa projetar e dar currículo a artistas que "produzem ao seu ritmo". "Procuramos artistas que ainda não estão corrompidos", sintetiza.

A diversidade das várias linguagens artísticas espelha-se nesta mostra. Sara Morais, 23 anos, apresenta ‘Melancolia V', pintura que a artista diz traduzir "o êxtase emocional", uma "desconstrução". Rita Issac, 24 anos, ousa com a instalação ‘Inversão'. Ana Marreneca, 24, opta pela fotografia. ‘Rito' simboliza "o ritual de união com a terra, um voltar à origem", uma simbiose com o elemento humano.

A exposição inaugural é também lugar de conversa e reflexão, "para dissipar esse fosso de que a arte é para uma elite", conclui Pedro Baptista Rodrigues.

CLIQUE NA IMAGEM E VEJA O VÍDEO DA CMTV

Lisboa exposição galeria arte VAAG Pedro Rodrigues
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)