Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Neil Young sofre aneurisma cerebral

O mítico cantor canadiano Neil Young foi internado num hospital nova-iorquino esta semana depois de ter sofrido um “grave aneurisma cerebral”, mas encontra-se livre de perigo.
3 de Abril de 2005 às 00:00
Neil Young no palco do Festival de Vilar de Mouros em 2001
Neil Young no palco do Festival de Vilar de Mouros em 2001 FOTO: d.r.
O cantor, de 59 anos, foi submetido, com sucesso, a um tratamento endovascular correctivo e, de acordo com o seu porta-voz, está em “franca recuperação”, apesar de ainda não ter tido alta hospitalar. Segundo o médico que assistiu o cantor no Hospital Presbiteriano de Well Corner, Young está “livre de perigo” mas “necessita de repouso absoluto nos próximos dias”.
Um aneurisma cerebral é uma dilatação anormal de uma artéria situada no cérebro que, devido ao consequente enfraquecimento e pressão dos tecidos, pode romper, levando à ocorrência de uma hemorragia que, num terço dos pacientes, é fatal.
Neil Young manifestou as primeiras queixas há cerca de três semana, nomeadamente dores de cabeça e perda temporária de visão, após uma actuação na cerimónia de inclusão dos Pretenders no ‘Rock’n’ Roll Hall of Fame’. Nessa mesma noite foi observado por um neurologista, que diagnosticou o aneurisma e, dada a gravidade da situação, ordenou o internamento imediato do cantor.
Devido ao tratamento, o autor de ‘Keep On Rockin’ In A Free World’ teve de cancelar uma série de concertos, incluindo uma breve participação na cerimónia de entrega dos prémios Juno (equivalentes aos Grammy no Canadá), a realizar em Winnipeg, cidade onde passou a infância.
“Estou muito desapontado por não poder ir a Winnipeg para a entrega dos Juno. Queria mesmo participar na festa e aproveitar a viagem para rever a família e estar com os meus bons e velhos amigos... mas terá de ficar para outra altura”, desabafou Young, num comunicado por escrito, divulgado ontem pelo seu porta-voz.
Considerado das maiores referências do rock/folk norte-americano, recentemente apelidado como o ‘pai do grunge’ (pela influência decisiva no som de bandas como os Pearl Jam, Soundgarden ou Alice in Chains), Neil Young protagonizou em 2001 aquela que foi, até à data, a sua única actuação em palcos lusos, no âmbito do Festival de Vilar de Mouros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)