Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Novas ideias invadem o Castelo

Com o copo de cerveja numa mão e um guia de Lisboa na outra, Ian não consegue esconder a surpresa. Entrou no Castelo de São Jorge para conhecer um dos ‘ex-líbris’ da capital. Mas as muralhas do espaço reservaram ao turistas irlandês mais do que História. É dentro delas que se realiza mais uma edição do Mercado Mundo Mix, uma feira que pretende dar a conhecer os novos talentos nacionais e que hoje termina.
14 de Maio de 2006 às 00:00
Milhares de pessoas procuram conhecer os novos talentos
Milhares de pessoas procuram conhecer os novos talentos FOTO: Jorge Godinho
“Parece-me interessante”, confessa. O guia passou da mão para o bolso de trás das calças e o alvo de todas as atenções é agora uma ‘T-shirt’ com motivos indianos. Logo ao lado há mais roupa. Retro ou ‘hippy’, mais ou menos convencional, é uma das grandes atracções do certame. “As pessoas gostam deste tipo de peças”, explica Ana Roque, uma das responsáveis pela ArteLusa, uma empresa que, desde 2001, passa para as ‘T-shirts’ os motivos típicos de algumas cidades nacionais.
O sucesso da participação no ano passado levou-a a voltar a repetir. “É muito bom estar aqui, porque me permite ter contacto com o público e ver a reacção às nossas criações.” Joana Simões concorda: “Mesmo que não venda muito, é sempre uma oportunidade de dar a conhecer o que faço”, refere, apontando para o pequeno expositor onde mostra, com orgulho, as jóias que desenha e molda em prata.
O número de visitantes é garantia de sucesso, à semelhança do que aconteceu em 2005 – 70 mil pessoas nas quatro cidades visitadas pelo mercado. Marta José, jovem criadora de acessórios, avança com uma explicação. “O dia-a-dia e o nosso trabalho obrigam-nos a sermos todos muito iguais. Por isso, as pessoas procuram pequenas coisas que possam fazer a diferença, como um colar, uma mala, uma peça de roupa.”
São essas pequenas diferenças que levam Lígia Santos, técnica de Radiologia, a visitar o Mundo Mix. “Gosto de criatividade, de ter coisas únicas. Não gosto de andar igual aos outros”, confessa.
A iniciativa não vai ficar por aqui. Com o apoio da Portugal Telecom, o mercado itinerante passará ainda pelo Porto (1 e 2 de Julho), Lagos (3 e 4 de Agosto) e Cascais (30 de Setembro e 1 de Outubro).
Ver comentários