Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Novo filme de culto

Você também já se submeteu ao teste Voight-Kampff?", pergunta Rachael a Deckard. O ar de Harrison Ford (Deckard) deixa dúvidas: será que o polícia que anda à caça de andróides, testando potenciais alvos a abater, é também ele um replicante?
16 de Abril de 2008 às 00:30
O mais recente remake do clássico de ficção científica lança um novo olhar sobre o herói da história
O mais recente remake do clássico de ficção científica lança um novo olhar sobre o herói da história FOTO: direitos reservados

Dito assim, é de ficar baralhado. Falamos de... extra-terrestres (ET)? Não. Falamos de uma cena de ‘Blade Runner – Perigo Iminente: Versão Final’, restaurada e remasterizada do filme estreado a 25 de Junho de 1982 nos Estados Unidos, que chega ao grande ecrã dia 24.

Ainda que a saga do alien mais querido do cinema (‘ET’, de Steven Spielberg) tenha estreado no Verão desse ano, com grande êxito, foi a trama de RidleyScott, sobre o ex-Blade Runner que anda à caça de replicantes (‘Blade Runner – Perigo Iminente’) que se tornou numa obra de culto. Apesar da fraca performance nas bilheteiras de então...

Agora, o também realizador de ‘Alien’, ‘Thelma & Louise’ e ‘Gladiador’ resolveu restaurar o filme, melhorar os (já potentes para a época) efeitos especiais e sonorizar com maior qualidade, de forma a valorizar a banda sonora de Vangelis.

O OLHAR DE SCOTT

A versão de Scott é mais curta (112 minutos contra os 117 originais) e, para sublinhar o tom sombrio do filme, omite-se a narração de Deckard, salta o final feliz e acrescenta-se uma cena que já se tornou tão famosa quanto controversa – a sequência do unicórnio, visão de Deckard que sugere que também ele pode ser um andróide.

De resto, estão lá aqueles momentos imperdíveis: Daryl Hannah (Pris) a tirar ovos cozidos com a mão da água a ferver; Joanna Cassidy (Zhora) a furar os vidros; Rutger Hauer (Roy), sob a chuva de Los Angeles, a soltar uma pomba branca sobre os arranha-céus.

Estaríamos em 2019, em ‘Blade Runner’. Em 1982, Ridley Scott – a partir do argumento de Hampton Fancher e David Peoples, baseado no livro ‘Do Androids Dream of Electric Sheep?’, de Philip K. Dick – concebeu este filme de ficção científica, revelando uma previsão futurista do mundo. A 11 anos do espaço temporal da fita, talvez Ridley Scott tenha sido visionário. Mas com alguns anos de atraso...

BLU-RAY: O DVD DO FUTURO

‘Blade Runner – Perigo Iminente: Versão Final’ estreia em exclusivo no dia 24 nos cinemas UCI do El Corte Inglès, em Lisboa, e apenas uma cópia exibirá a versão final de Ridley Scott. Ainda assim, para os amantes do home cinema (caseiro), no mesmo dia, a Castello Lopes Multimédia lança o Blu-ray do filme, com todos os extras já vistos no DVD – comentários do realizador, equipa técnica (produtores e argumentistas) e making of – à venda desde Dezembro de 2007. E o que é o Blu-ray? É o DVD do futuro: também conhecido como BD (Blu-ray Disc), é um formato de disco óptico da nova geração (com diâmetro igual ao CD e ao DVD) para vídeo de alta definição e armazenamento de dados de alta densidade. Moral da história: até em casa poderá ver as cenas mais mirabolantes do futurista ‘Blade Runner’, com o máximo de realismo... por 29,99 euros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)