Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

O excêntrico e o familiar na música de B Fachada

Uma das revelações da nova geração de músicos e bandas portuguesas. Esta é a definição de B Fachada, artista que deixou o estudo da Física, passou para a Literatura e se dedicou à música. Apresenta-se ao vivo no Teatro Lethes, dia 10 de Julho, a partir das 21h30.
27 de Junho de 2010 às 00:30
O excêntrico e o familiar na música de B Fachada
O excêntrico e o familiar na música de B Fachada FOTO: D.R.

O álbum homónimo, lançado em Dezembro do ano passado, com edição de autor, é uma fusão de experiências vividas no quotidiano, trazidas para a música através das palavras e de uma sonoridade inovadora mas, ao mesmo tempo, familiar. Amigos, amantes, viagens e passeios, amores e desamores são os ingredientes principais de uma refeição musical que ainda está bem fresca, mas que pretende amadurecer no panorama artístico nacional. As características do próprio álbum, com onze músicas, são inovadoras. Conforme diz o autor, "não é todos os dias que chega um disco com pouco mais de meia hora capaz de relembrar que a duração de um disco é infinitamente multiplicável".

Bernardo Fachada tem recebido críticas positivas pela sua música excêntrica. No contrabaixo, a acompanhar o artista, estará Martim Torres.

O concerto terá a duração de 60 minutos e está classificado para maiores de 3 anos. Os bilhetes estão à venda ao preço único de sete euros.

Ver comentários