Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

O planeta dos macacos

O primeiro-ministro italiano foi brutalmente agredido há uns tempos. As imagens, que horrorizam qualquer pessoa decente, não perturbaram os indecentes: a internet organizou-se em ‘clubes de apoio’ ao tresloucado. E até a nossa blogosfera abriu as jaulas para refocilar com o gesto. Este Natal, novo episódio.
João Pereira Coutinho 27 de Dezembro de 2009 às 00:30
O planeta dos macacos
O planeta dos macacos

E em Itália, o que sem dúvida recomenda uma análise à qualidade da água que os nativos consomem. Uma mulher atacou o Papa na Basílica de S. Pedro e, nos dias seguintes, teve direito a clube de fãs cibernético com milhares de símios em delírio. ‘Símios’ é a palavra: nos dois casos, não são os actos que merecem comentário; são as reacções aos actos. Elas mostram como a ‘civilização’ em que vivemos assenta sempre em alicerces frágeis. E basta um pretexto de violência e primitivismo para que o macaco adormecido se revele.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)