Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

OBRA DIVIDE BRITÂNICOS E AUSTRÍACOS

Uma família britânica exige ao governo da Áustria a devolução de uma pintura que, alegam, foi roubada a um familiar na Segunda Guerra Mundial.
26 de Agosto de 2003 às 00:00
A obra, do artista expressionista austríaco Egon Schiele do século XX, está avaliada em mais de 15 milhões de euros e encontra-se exposta numa galeria em Viena.
A questão que agora se levanta é saber se a galeria está ou não obrigada por uma lei austríaca a devolver obras de arte roubadas.
A pintura "Häuser am Meer" (Casas no Lago) pertenceu a Jenny Steiner, amiga judia de Schiele, que foi obrigada a fugir de Viena em 1938, com 74 anos de idade. Foi para Paris de onde pediu à empregada que lhe enviasse os seus bens. Porém, grande maioria destes, incluindo a pintura, foi confiscada pelos nazis e vendida em leilão. Entretanto, a filha de Jenny, Anna Weinberg, mudou-se para o Reino Unido.
Em 1998, o governo austríaco aprovou uma lei que permitia ao ministro da Cultura autorizar a devolução de obras de arte roubadas, encontradas em colecções públicas. Porém, o Museu Leopold de Vienna, dono da obra, disse que, por ser uma galeria particular, não está subordinada à lei.
A família britânica tem o apoio de Lorde Janner, que já se deslocou à capital austríaca para tentar convencer as autoridades a devolverem a obra. -
Ver comentários