Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

ÓPERA QUER CELEBRAR UNIÃO DOS POVOS

A criação de uma ópera contemporânea que transmita o espírito de união entre as nações é o objectivo da promotora portuguesa Fundata, que se associa à Keep in Touch espanhola e à Casa de Espanha para encomendar uma obra a artistas de vários países.
4 de Novembro de 2003 às 00:00
A obra - que se chamará ‘Europa’ - deverá reunir compositores, estilistas, ‘designers’, pintores, escultores e arquitectos de vários países europeus, mas também dos Estados e de um país árabe e deverá apresentar-se publicamente em 2006, embora ainda não tenha data de estreia prevista.
Lisboa receberá o primeiro acto, Madrid o segundo, e Nova Iorque (residência do Secretário Geral da ONU) o terceiro. Os organizadores esperam que o quarto e último acto venha a apresentar-se no Dubai.
A ideia da Fundata é que o espectáculo seja transmitido em directo, em praças abertas para o efeito, para todos os países participantes, e que as receitas revertam para um fundo de investimento para obras sociais.
Ver comentários