Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

OS BASTIDORES DA ESTRADA

A ideia foi simplesmente passar para o ecrã a atmosfera vivida num vulgar dia de digressão. O conceito, tão singelo como tudo o resto que os Xutos & Pontapés têm feito até hoje, deu forma ao 'videoclip' de 'Ai Se Ele Cai'.
19 de Maio de 2004 às 00:00
Houve muita azáfama nas filmagens de 'Ai Se Ele Cai', que decorreram numa fábrica desactivada do complexto industrial do Barreiro
Houve muita azáfama nas filmagens de 'Ai Se Ele Cai', que decorreram numa fábrica desactivada do complexto industrial do Barreiro FOTO: Jorge Paula
O tema é a primeira amostra do tão esperado 17.º álbum de originais, 'O Mundo ao Contrário', prova máxima da vitalidade criativa do colectivo no ano em que comemora precisamente 25 anos de rock'n' roll.
O cenário escolhido por Zé Pedro, Kalú, Tim, João Cabeleira, Gui e pela produtora Ziu Filmes para recriar todo o trabalho que antecede um concerto foi a cinzenta e árida paisagem de um antigo armazém da Quimiparque, no Barreiro, paredes- -meias com desperdícios industriais e e fábricas desactivadas.
As 'hostilidades' começam com uma realística montagem do palco, protagonizada pelos próprios 'roadies' dos Xutos & Pontapés, seguindo-se um curto ensaio, com o palco a ser constantemente cruzado pelos 'técnicos' em inúmeras situações de interacção com a banda, tal qual acontecem num dia de concerto, como a afinação das guitarras, a verificação do material, as conversas ocasionais e, até, a 'bejeca' saboreada em amena cavaqueira.
O final, como convém, é feliz, terminando num jantar que reúne à mesa toda a 'família da estrada'.
Quanto a 'efeitos especiais' só mesmo as bolinhas de sabão que envolvem os músicos durante a encenação, feitas com as tradicionais argolas de plástico, água e detergente com que as crianças brincam, e que muito fôlego tiraram aos elementos da equipa de produção da Ziu Filmes. No entanto, deram origem à piada que marcará para sempre o 'making-off' deste vídeo: "Ora, bolas!", uma expressão corriqueira que durante as filmagens foi utilizada até à exaustão, quer quando algo corria mal quer para expressar a alegria de um 'take' bem sucedido.
Mas o pior da 'festa' foi mesmo a repetição, vezes sem conta, dos mesmos passos.
"Isto é giro porque podemos conviver uns com os outros num ambiente diferente, mas, sinceramente, repetir vezes sem conta a mesma coisa, só é divertido ao princípio", desabafou o guitarrista dos Xutos, Zé Pedro, ao CM, num dos intervalos das filmagens, que serviam também para fazer jogos de equilíbrio de garrafas, dar umas baforadas apressadas num cigarro e, sobretudo, corrigir os erros.
O vídeo de 'Ai Se Ele Cai' deverá começar a rodar nas televisões já no início da próxima semana, acompanhando a edição de 'O Mundo ao Contrário', prevista para o próximo dia 24.
"CADA ÁLBUM TEM UMA HISTÓRIA"
"Cada um dos nossos álbuns tem uma história", recordou Zé Pedro ao CM para, em seguida, passar a contar a história de 'O Mundo ao Contrário'. "Neste disco, houve uma grande predisposição de todos nós para compor, dar atenção aos pormenores e ser guiado, nomeadamente pelos produtores Cajó e Nuno Rafael. A construção de novas canções exige sempre sentimentos muito fortes. É preciso estarmos dispostos a expormo-nos, a trabalhar com os sentimentos à flor da pele e a estar em sintonia uns com os outros. Isso nem sempre é fácil. Há que saber ultrapassar as tensões, para que possa haver um bom ambiente de trabalho em estúdio. Foi o que aconteceu com este disco", contou.
MANTER O ELO COM OS FÃS
"O elo com os fãs nunca pode perder-se. Cabe-nos a nós, que somos obreiros disto tudo, mantê-lo, e assumirmos a nossa maneira de estar em palco, na estrada e com as pessoas", disse Zé Pedro sobre a ideia que presidiu ao vídeo. "'Ai Se Ele Cai' pode não ser a música mais forte do disco, mas é o tema mais 'à Xutos' e aquele que melhor funciona como ponte de passagem do nosso último álbum, 'Treze', para o momento actual", acrescentou o guitarrista.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)