"Os homens do rap têm muito poucas amigas"

Os rappers brasileiros Emicida e Rael juntaram-se aos Portugueses Valete e Capicua no projeto Língua Franca
Por Miguel Azevedo|30.05.17
  • partilhe
  • 0
  • +
"Os homens do rap têm muito poucas amigas"
Foto Vera Marmelo
Como é que quatro rappers, dois portugueses e dois brasileiros, se entendem quando chega a hora de escreverem juntos?
Valete – (risos) Até não foi nada difícil, sobretudo porque há muitos pontos em comum entre nós. Somos todos rappers mais ou menos da mesma linhagem. Mas uma coisa muito engraçada que aconteceu foi ver, por exemplo, quatro abordagens diferentes ao mesmo tema.

Como por exemplo?
Valete – Olha, no single ‘Ela’ o tema central era a música, e eu, que sou dos subúrbios de Lisboa, escrevi muito sobre a importância que a música teve para mim, quase como salvação. Muitos dos meus amigos hoje estão presos ou são toxicodependentes…
Capicua – Já eu escrevi mais sobre as minhas referências dentro da música. Mas é engraçado pois cada tema foi discutido em conjunto. Houve sempre um trabalho de brainstorming muito grande entre todos. Depois, cada um fez a sua abordagem….

…porque as realidades de cada um também são diferentes!
Valete – Exatamente. Eu, por exemplo, sou filho de emigrantes dos subúrbios de Lisboa, a Capicua vive no Porto e o Emicida e o Rael são da periferia de S. Paulo. Há realidades sociais, culturais e económicas diferentes para todos nós.
Capicua – E depois também fazemos diferentes usos da língua portuguesa. Todos a partilhamos, tal como partilhamos o rap, mas temos diferentes formas de falar.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!